O uso do celular ao volante já mata mais jovens nos Estados Unidos do que acidentes de carro envolvendo consumo de bebida alcoólica, afirma um estudo divulgado recentemente. Cerca de 3.000 adolescentes morrem por ano no país e 300 mil ficam feridos por digitar enquanto dirigem, enquanto 2.700  morrem e 282 mil ficam feridos no mesmo período por dirigir alcoolizados.

As informações são de um estudo do Cohen Children’s Medical Center, em Nova York, que considerou dados coletados entre setembro de 2010 e dezembro de 2011. Dos 8.947 entrevistados entre 15 e 18 anos, diz o “Mashable”, 49% dos garotos e 45% das garotas admitem usar recursos de texto no celular enquanto dirigem.

“A realidade é que os jovens não bebem sete dias por semana. Mas eles carregam seus telefones e enviam mensagens sete dias por semana, então sabemos que essas ocorrências [acidentes causados por motoristas que usam o celular] são mais comuns”, afirmou à “CBS” Andrew Adesman, líder da pesquisa e responsável pela área de desenvolvimento e comportamento da pediatria no Cohen Children’s Medical Center.

Um estudo divulgado em 2009 pela Virginia Tech indica que as chances de acidente aumentam mais de 20 vezes quando o motorista digita uma mensagem no celular. Essa atividade faz com que o condutor fique cerca de 4,6 segundos sem olhar para a rua (equivale a percorrer a distância de um campo de futebol, a 88 km/h, sem olhar para fora).

A mesma pesquisa indica que o motorista aumenta 2,8 vezes a chance de sofrer um acidente quando disca um número de telefone e 1,3 vez quando conversa pelo celular enquanto dirige.

 

Via UOL Tecnologia

Compartilhar é se importar!

shares
Estamos aqui para ajudar!